Share this page

IFC premia a Canopus com o primeiro Certificado EDGE de Construção Sustentável no Brasil

São Paulo, 28 de agosto de 2014 – A International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial, concedeu o certificado EDGE de construção sustentável a um complexo de apartamentos projetado e desenvolvido pela Canopus, uma das maiores empresas de construção no estado de Minas Gerais. A Canopus é a primeira empresa a receber o certificado EDGE por um projeto de edifício no Brasil, país onde a rápida urbanização criou muitos desafios para o setor habitacional.
A certificação de construção sustentável EDGE (“Excellence in Design for Greater Efficiencies”) da IFC é um novo sistema criado para mercados emergentes. O sistema fornece soluções técnicas aos clientes para o uso de práticas sustentáveis e capta os custos de capital e as economias operacionais projetadas, a fim de demonstrar o business case da construção sustentável. Para ser elegível ao certificado EDGE, as empresas precisam utilizar o software EDGE para provar que seu projeto reduzirá o consumo de energia, água e a energia incorporada nos materiais de construção em pelo menos 20 por cento em comparação a um edifício convencional.
Ainda que os condutores por trás do EDGE sejam financeiros, os resultados são ambientais: o EDGE ajuda a mitigar a mudança climática pelo encorajamento ao desenvolvimento baseado em eficiência de recursos.
O Constelação Residence é um complexo de apartamentos composto por 12 de torres de 12 andares cada, com 576 apartamentos de dois a três quartos, localizado próximo a Belo Horizonte. O projeto da Canopus utiliza os recursos disponíveis de maneira eficiente, incluindo melhorias como painéis solares para aquecimento de água, iluminação elétrica eficiente nas áreas comuns do empreendimento, janelas com venezianas, garantindo conforto térmico nos apartamentos, além de torneiras de baixa vazão. O projeto foi desenhado para obter reduções no consumo de até 22 por cento em energia, 21 por cento em água e 54 por cento em materiais. O concreto a ser utilizado na construção inclui GGBS (ground granulated blast furnace slag -GGBS), um produto industrial obtido da escória de alto forno.
O certificado EDGE concedido a Canopus é o resultado da estratégia da empresa de apoiar iniciativas que aumentam o nível de sustentabilidade do setor de construção e ao mesmo tempo melhoram as condições ambientais dos centros urbanos. Reconhecida pela qualidade de suas moradias para as classes média e alta, a Canopus pretende ampliar sua participação no segmento de moradias populares em regiões subdesenvolvidas no Norte e no Nordeste do Brasil.
Desde 2009 a IFC investiu quase US$ 600 milhões em construção sustentável, incluindo moradias, prédios comerciais, hotéis e hospitais, tanto diretamente quanto via intermediários financeiros. A IFC também prestou assessoria para assuntos regulatórios para os governos da Colômbia, Panamá, Filipinas, Vietnã, Indonésia e Bangladesh. Devido ao fato de os edifícios serem responsáveis por um quarto de toda a emissão de dióxido de carbono gerado pelo homem, uma das maneiras mais importantes para lutar contra as mudanças climáticas são os investimentos em construção sustentável.
Sobre a IFC
IFC, membro do Grupo Banco Mundial, é a maior instituição global de desenvolvimento voltada exclusivamente ao setor privado. Trabalhando com empresas privadas em cerca de 100 países, utilizamos nosso capital bem como nossa experiência e influência para ajudar a eliminar a extrema pobreza e promover a prosperidade compartilhada. No exercício fiscal de 2014, dedicamos mais de    US$ 22 bilhões a financiamentos para melhorar a vida das pessoas em países em desenvolvimento e enfrentar os mais prementes desafios do desenvolvimento. Para mais informações, visite www.ifc.org .
Sobre a Canopus
A Construtora e Incorporadora Canopus  iniciou suas operações no mercado mineiro há mais de 40 anos. Hoje está presente nas principais regiões metropolitanas do país, com destaque para as cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, onde atua nos segmentos residencial e corporativo de médio e alto padrão, condomínios residenciais e flats. Em 1996, criou a Construtora Emcasa, uma subsidiária que iniciou suas operações com foco em empreendimentos destinados aos segmentos populares. Em 2009, com a forte expansão econômica do país e com o incentivo do Governo Federal para o fomento de programas como o Minha Casa Minha Vida, a Emcasa, ciente de sua responsabilidade social e das deficiências que o pais enfrenta na oferta de moradias, passou a desenvolver e construir projetos para atender a crescente demanda de trabalhadores que buscam realizar o sonho de obter a casa própria.