Share this page

IFC investe R$ 80 milhões na Phoenix Tower para financiar a expansão da sua presença no Brasil, promovendo maior cobertura e acessibilidade aos serviços de telecomunicações

São Paulo, 16 de agosto de 2016 — A IFC, membro do Grupo do Banco Mundial, comprometeu-se a oferecer uma linha de crédito de R$ 80 milhões à operadora de infraestrutura wireless Phoenix Tower Participações S.A. (“Phoenix Brasil”), para financiar o aumento do número de suas torres de telecomunicações no Brasil. O investimento permitirá a melhoria da cobertura e acessibilidade dos seus serviços de telecomunicação e banda larga, contribuindo com a inclusão e o crescimento econômico no Brasil.
A linha de crédito de longo prazo da IFC apoiará o programa de aquisição e construção de torres da Phoenix Brasil. Isso promoverá uma maior concorrência entre as empresas operadoras de torres, que alugam espaços em suas torres às operadoras de telecomunicações, permitindo que todas compartilhem da infraestrutura. A construção de novas torres de telecomunicações permitirá que as operadoras de telefonia móvel expandam seus serviços, tanto em termos de capacidade quanto de cobertura geográfica. O compartilhamento das torres diminuirá o custo incremental de expansão de cobertura para as operadoras de telecomunicações, permitindo que ofereçam seus serviços a custos mais baixos. De acordo com estudos presentes em um relatório elaborado pelo Grupo Banco Mundial, o crescimento da penetração de banda larga tem impacto positivo no desenvolvimento de um país; cada 10% de aumento na penetração da cobertura de banda larga representa, em média, o aumento de 1,38 pontos percentuais do PIB.
“É com muita satisfação que recebemos o investimento da IFC, pois ele terá um papel importante na aceleração da expansão de nossa presença no Brasil”, comenta Maurício Giusti, CEO da Phoenix Tower Participações S.A.. Ele acrescenta que “este investimento também representa a confiança que a IFC deposita na Phoenix Brazil como um player estratégico no mercado de torres, e endossa a nossa capacidade de operar como um dos maiores players do mercado brasileiro”.
“A IFC tem grande satisfação em fazer parceria com a Phoenix neste projeto. Financiar operadoras independentes de infraestrutura de telecomunicações é uma parte importante da nossa estratégia para promover melhor conectividade no Brasil, tanto em termos de qualidade quanto de cobertura”, comenta Guillermo Mulville, Diretor de Telecom, Mídia e Tecnologia da América Latina e Caribe da IFC .  “A atuação da Phoenix Brasil dá suporte não somente às redes de celular, mas também às de banda larga e backhaul , melhorando, desta forma, a penetração das tecnologias de informação e comunicação, e contribuindo com o crescimento econômico e a inclusão no Brasil”.
A IFC investe no setor privado no Brasil desde 1956,  para endereçar os principais desafios de desenvolvimento do país, incluindo aqueles que dizem respeito à urbanização, inclusão social, competitividade e produtividade, e na gestão dos recursos naturais. Até hoje a IFC já investiu cerca de US$ 2,2 bilhões no financiamento do setor de telecomunicações na América Latina.
Sobre a Phoenix Tower Participações S.A.
O objetivo estratégico e o plano de negócios da Phoenix Brasil foca na posse e  operação de infraestruturas de rede sem fio estratégicas, que são marcadas por um forte crescimento, com direitos de propriedade sólidos, disponibilizando a locação destas torres a operadoras de rede móvel a multinacionais ou operadores que tenham grau de investimento, as quais têm necessidades significativas de capital para aprimorar e expandir as suas redes sem fio.  Phoenix Brasil tem participação majoritária de fundos de investimento administrados pela Blackstone Tactical Opportunities.
Sobre a IFC
A IFC, parte do Grupo Banco Mundial, é a maior instituição de desenvolvimento do mundo voltada para o setor privado nos mercados emergentes. Trabalhando com mais de 2.000 empresas em todo o mundo, usamos nossas seis décadas de experiência para criar oportunidades onde elas forem mais necessárias. No exercício fiscal de 2016, nossos investimentos de longo prazo nos países em desenvolvimento subiram para quase US$ 19 bilhões. Usamos nosso capital, conhecimentos técnicos e influência para ajudar o setor privado a desempenhar um papel essencial no esforço mundial para colocar fim à miséria e estimular a prosperidade compartilhada.
Fique ligado