Share this page

IFC recomenda melhores práticas para apoiar ligações das empresas de pequena dimensão, aos sectores de petróleo, gás e mineração em Moçambique

Maputo, Moçambique, 2 de Junho de 2010 – O IFC, membro do Grupo do Banco Mundial, aumenta o seu apoio às Pequenas e Medias Empresas (PMEs) em volta dos sectores do Petróleo, Gás e Mineração (PGM) em África, atraves do desenvolvimento de ligações entre os clientes e fornecedores locais para aumentar a capacidade, desenvolver o procurement local e satisfazer as normas a nível mundial, de forma a garantir a sustentabilidade, aumentar a competitividade e crescimento.
O IFC serve de anfitrião para a Mesa Redonda sobre as Ligações Empresariais no sector de Petróleo, Gás e Mineração, a ser realizado entre os dias 2 a 4 de Junho de 2010 em Maputo, para os seus clientes, parceiros e equipa de Ligações Empresariais no sector de Petróleo, Gás e Mineração. Presenciam este evento cerca de 50 representantes das indústrias extractivas, das pequenas e medias empresas e do Governo.
O objectivo desta mesa redonda é o de proporcionar uma oportunidade para que os participantes se envolvam numa troca aberta de impressões com os seus pares, levando consigo ao final do evento, novas ideias e soluções para realçar os benefícios para as PMEs e comunidades locais a partir das indústrias do PGM, através de experiências partilhadas sobre a implementação de programas de desenvolvimento de fornecedores locais, os desafios e oportunidades para melhorias e, novas ferramentas elaboradas pelo IFC para ajudar as empresas na criação de políticas e estratégias para o procurement local.
A mesa redonda permitirá igualmente que a equipa do IFC faça a transferência de ferramentas e do know-how para os seus parceiros locais, para que estes assumam os programas, enquanto se garantem a sua sustentabilidade e monitoria dos resultados nos anos que vêm.
Em África, o IFC, com o apoio de doadores que incluem o Japão, a Noruega e os Países Baixos, tem vindo a implementar programas de “ligações empresariais” que estão a aumentar o procurement local pelo reforço das PME (Pequenas e Médias Empresas).
Tais programas foram implementados no Chade, Gana, Guiné, Moçambique, Nigéria, África do Sul e Zâmbia, assim como em outros países em vias de desenvolvimento pelo mundo fora.
Os clientes em África incluem os seguintes: BHP Billiton, ExxonMobil, First Quantum, GAC, Glencore, Lonmin, Mozal, Newmont, Nigerian National Petroleum Corporations, Rio Tinto e Sasol. Além disso, a SAB Miller/Cervejas de Moçambique e a Coca-Cola entraram em parceria com as indústrias extractivas Sasol e Mozal, num programa de ligações em agrupamento (cluster linkages) em Moçambique.
Em Abril de 2010, no Gana, a equipa do IFC-Newmont conquistou três dos oito “Prémios do Instituto Registado de Compra e Procurement de Aprovisionamento”, incluindo os de Prémio de Melhor Comunidade de Procurement , de Melhor Diversidade de Fornecedores e de Melhor Profissional de Procurement do Ano.
Babatunde Onitiri, Gestor Residente do IFC em Moçambique, disse que: “a mesa redonda reúne vários anos de experiência e parcerias por parte do IFC, em ligações e projectos de conteúdo local. Esta área é cada vez mais estratégica e importante à medida que cada governo anfitrião e respectivas comunidades, exigem maior impacto a nível social e económico dos projectos extractivos. A mesa redonda procura partilhar experiências sobre como podemos realçar a sustentabilidade e os aspectos operacionais do nosso negócio.”        
Sobre o IFC
O IFC, membro do Grupo do Banco Mundial, cria oportunidades para que as pessoas saiam da pobreza e melhorem as suas vidas. Fomentamos o crescimento económico sustentável nos países em vias de desenvolvimento, pelo apoio ao desenvolvimento do sector privado, pela mobilização de capitais para a empresa privada e pela provisão de serviços de assessoria e de atenuação de risco às empresas e aos governos. Os nossos investimentos novos somaram a 14,5 biliões de USD no exercício de 2009, ajudando desta forma a canalizar capitais para os países em vias de desenvolvimento durante a crise financeira. Para informações adicionais, queira visitar www.ifc.org .